terça-feira, fevereiro 09, 2016

RELÍQUIAS DA TERRA ALBICASTRENSE

 VELHOS CATÁLOGOS 
DA
 DE CASTELO BRANCO  

Catálogos editados pela autarquia albicastrense em 1953 e encontrados mim, perto de um contentor do lixo.  



     
ALBICASTRENSE 

domingo, fevereiro 07, 2016

TIRAS HUMORÍSTICAS – (CXIV)


BIGODES & COMPANHIA
UMA PATERNIDADE RENEGADA

A dupla "Bigodes & Companhia", não pode deixar de lamentar a orfandade dada à portagem da A23.
A paternidade da portagem da A23 é segundo alguns protagonistas do PSD local, o vizinho do lado, todavia, para o referido vizinho, a negação da referida paternidade é um autêntico  retrato "à la minute". 
A dupla lamenta o comportamento dos "pais", pois não fica nada bem renegar uma paternidade, mesmo que o desgraçado e miserável feito, revolte todos aqueles que nela circulam.
                                                    O Albicastrense

quarta-feira, fevereiro 03, 2016

MUSEU FRANCISCO TAVARES PROENÇA JÚNIOR - EXPOSIÇÃO

ANTÓNIO CARMO




POÉTICA 

DAS 
CORES 


Aos albicastrenses só posso garantir, que esta é uma das tais exposições cuja visita é obrigatória. 
Ao pintor António Carmo, pessoa  que tenho o prazer de conhecer deste a década de oitenta, época da sua primeira exposição no nosso museu, este albicastrense só pode mesmo dizer bem-haja, por mais esta fantástica e muito bela exposição.
MEUS AMIGOS, VAMOS LÁ LEVANTAR O TRASEIRO DO SOFÁ E  VISITAR ESTA BELÍSSIMA EXPOSIÇÃO.  
O Albicastrense

segunda-feira, fevereiro 01, 2016

EFEMÉRIDES MUNICIPAIS - CV

A rubrica Efemérides Municipais foi publicada entre Janeiro de 1936 e Março de 1937, no jornal “A Era Nova”. Transitou para o Jornal “A Beira Baixa” em Abril de 1937, e ali foi publicada até Dezembro de 1940.
A mudança de um para outro jornal deu-se derivada à extinção do primeiro. António Rodrigues Cardoso, “ARC” foi o autor desde belíssimo trabalho de investigação, (Trabalho que lhe deve ter tirado o sono, muitas e muitas vezes).

(CONTINUAÇÃO)
(CONTINUA)
O Albicastrense

sexta-feira, janeiro 29, 2016

ANTIGAS IMAGENS DE CASTELO BRANCO

 PARQUE DA MINHA INFÂNCIA
                                                                 
       EXPOSIÇÃO
       
       ANTIGO PARQUE
                  DE
              TERRA 
ALBICASTRENSE
        

 
 O Albicastrense 

domingo, janeiro 24, 2016

NÃO DÁ PARA ACREDITAR

 NÃO DÁ, NÃO DÁ, NÃO DÁ…

“…A casa diz que não dá
Não dá, não dá, não dá
E ela diz que não dá
Não dá, não dá, não dá…”
(Adaptação dos D.A.M.A.)

A casa que podemos ver numa das imagens registada neste post, (Rua dos Ferreiros), foi recuperada pela autarquia albicastrense em 2015, - recuperação a que este albicastrense na devida altura deu o devido destaque.
Ontem ao passar na referira rua e ao olhar para a dita casa, não pude deixar de matutar “Com é possível que depois da boa recuperação feita nesta casa, o embelezamento final da casa tenha ficado nesta deplorável condição?”

- Será que os fios e o resto do tubo da antiga caleira que estão ainda agarrados à antiga muralha da terra albicastrense, ficaram lá para decorar a parede e ornamentar a belíssima inscrição ali existente?

Palavra que este albicastrense não consegue entender que se tenha gasto uma pipa de massa na recuperação desta velha casa, e depois, se esqueçam de detalhes como estes.
Aos responsáveis da autarquia da terra albicastrense, só posso mesmo recordar que, situações como esta, só borram o bom trabalho feito na recuperação das casas.
Meus amigos situações como esta, são completamente inadmissíveis! O quadro que fica para quem por ali passa, é de uma pintura onde o pintor parece não ter acabado o quadro por falta de imaginação e de tintas para finalização da obra.
O Albicastrense

sexta-feira, janeiro 22, 2016