quinta-feira, maio 05, 2016

CASA DA MEMÓRIA DA PRESENÇA JUDAICA EM CASTELO BRANCO

NA JANELA DO BLOG
Alertou-me alguém que, “A Casa da Memória da Presença Judaica em Castelo Branco” na rua das Olarias, vai finalmente ser uma realidade.
O edifício foi comprado e restaurado pela autarquia albicastrense, contudo, depois de ser restaurado ficou às aranhas durante algum tempo.

A Casa da Memória da Presença Judaica em Castelo Branco pretende contar a história de uma comunidade que em muito contribui para o desenvolvimento da cidade no período quinhentista”.

O espaço onde vai ser instalada a casa da comunidade Judaica não podia ser mais apropriado, pois no interior da casa existe uma belíssima arcada em granito, e ainda parte da velha muralha albicastrense. Aos responsáveis pela excelente ideia, só posso mesmo dar os parabéns e coloca-los na janela do blog.
                                      O Albicastrense

segunda-feira, maio 02, 2016

TESOUROS DA NOSSA ZONA HISTÓRICA

OS NOSSOS TESOUROS - X


A pérola que desta vez estou a postar, tem residência  na travessa da rua Nova. 
Pérola que o tempo quase tornou imperceptível, mas que a aselhice dos homens quase torna invisível.  

É CASO PARA PERGUNTAR


Que mal fizeram os velhos portados quinhentistas aos albicastrenses, para eles os andarem a borrar? 

O Albicastrense

sábado, abril 30, 2016

PRIMEIRA PAGINA (XX)

JORNAL BEIRA BAIXA
CINQUENTA ANOS DEPOIS...





1 de maio de  1966 


 1 de maio de 2016


O Albicastrense

sexta-feira, abril 22, 2016

terça-feira, abril 19, 2016

COMENTÁRIOS - (XXIV)

Rafinha disse...

Boa noite, caro conterrâneo.
Partilho da sua indignação ao ver estas fotos e ao passar pela rua d'Ega, morada dessa belíssima casa, a casa onde nasci e cresci. Deixe-me apenas esclarecê-lo nalguns pontos. 
A casa foi reconstruída pelos actuais proprietários, meus familiares, não pela Câmara Municipal. A fachada exterior, essa sim, foi recuperada pela Câmara, a quem se pode "agradecer" o sentido estético dos fios que ficaram pendurados, facto que o desagrada tanto a si, como a mim, como aos proprietários da bela casa. 

Ao Rafinha, este albicastrense agradece o esclarecimento sobre quem recuperou a bonita casa.
Ao mesmo tempo, posso informar os leitores do poste em causa, que o malfadado cabo que “alindava” a lápide, já foi desviado para outras bandas, tal como se pode ver nas imagens hoje captadas por mim no local. 
Tal como é costuma dizer-se: Ficar surdo e mudo perante certas bandalhices que passam existir nossa terra, é  ser convivente com essas mesmas bandalhices. 
                                      O Albicastrense

segunda-feira, abril 18, 2016

BORDADOS DE CASTELO BRANCO

AS ROTUNDAS MAIS BELAS
DE
PORTUGAL
Aos  responsáveis por esta belíssima ideia, este albicastrense só pode bater palmas e pedir mais  ideias como esta.
O Albicastrense