domingo, fevereiro 05, 2017

CHAFARIZ DE S. MARCOS

Muitas foram as vezes que já me pronunciei neste blogue, sobre o deplorável estado em que se encontra o velho chafariz de S. Marcos, lamentos a quem ninguém ligou patavina.
Como sou albicastrense e tenho pela terra onde nasci, um amor da dimensão do mundo, por não conseguir compreender este perverso deixa andar, por não acreditar que os albicastrenses não se indignem com o desleixo do velho chafariz. 
Este albicastrense de 66 anos, nascido e criado em Castelo Branco, diz não ao perverso e miserável estado em que se encontra o velho
 Chafariz de S. Marcos.
Eu não esmolo para o largo de S. Marcos, uma qualquer requalificação, mas, que pelo menos, os muros do velho chafariz sejam reparados e pintados, para que ele possa apresentar alguma nobreza.
(Veja-se a diferença entre o estado lastimoso em
que está, e um simples arranjo de muros).
(PS). Se fosse possível fazer ao velho chafariz, o que fiz com a sua imagem, confesso, que pela noite dentro, convidava um grupo de albicastrenses para lhe fazermos o mesmo. 
                                               O Albicastrense

4 comentários:

  1. o que o impede de agarrar numa lata de tinta branca e de mostrar o seu amor pelo chafariz na forma de umas demãos de pintura?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo. Bem que eu gostaria! Todavia o muro necessita de ser rebocado e o chafariz de um boa escova para lhe tirar a erva daninha que tem.

      Eliminar
  2. Amigo
    Quantas vezes já foi dito que a restauração do chafariz seria efectuada ?
    Vezes sem conta, e outras obras de menor interesse citadino foram efectuadas com rapidez.
    Toda a obra para bem da cidade é bem vinda, mas esta é bem necessária.
    Diz o povo, mais ou menos isto :" quem nasce torto tarde se endireita "
    Fico por aqui e mais uma vez se aguarda o restauro do chafariz e a reestruturação do largo, se for caso disso.
    Um abraço
    JB

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Baptista.
      As vezes já foram muitas, contudo, o desgraçado continua como a imagem documenta. Tal como diz o outro, prometer não custa, custa é fazer.
      Abraço.

      Eliminar

A RUA DA MINHA ESCOLA – (VII)

        (ESCOLA DA SENHORA DA PIEDADE)                          O que sabemos nós da rua da nossa escola primária? João Evangelista...